Protege os ecossistemas naturais abrangidos, pela sua relevância ecológica e beleza cênica, possibilitando, dentro das diretrizes apontadas no Plano de Manejo, a realização de pesquisas científicas, de atividades de conscientização, educação e interpretações ambientais controlada e supervisionadas. A reserva garante a proteção dos remanescentes de Floresta Ombrófila Mista, os recursos hídricos, em especial as quedas d’água e cachoeiras, as fontes e nascentes, bem como a integração entre o Primeiro e o Segundo Planaltos do Paraná por meio de Corredor de Biodiversidade que possibilita o fluxo gênico, o trânsito da fauna silvestre e a salvaguarda dos pontos de parada e reprodução da avifauna.

_____________________________________________________

DADOS BÁSICOS E DE GESTÃO

Código UNEP-WCMC:

 Código CNUC:

Área (ha):

133,11

Ato de Criação:

Dec. 6.045 de 08.01.2010

Órgão Gestor:

IAP

Com infraestrutura para visitação:

Não1

Dotada de Plano de Manejo:

Não

Conselho Gestor:

Não

Contato:

Município(s):

Castro

Bioma Predominante:

Mata Atlântica

Região Fitoecológica:

Floresta Ombrófila Mista

 Localização:

______________________________________________________________________________________________

CONSERVAÇÃO

 Quantidade de spp. da fauna ameaçadas2:

(3)

Espécies da fauna endêmicas, ameaçadas de extinçãoe seu estado de conservação5

____________________________________________________________________________________

Algumas das spp. da flora ameaçada de extinção

_______________________________________________________________________________________________

Notas:

1 Nas REBIOs, É proibida a visitação pública, exceto aquela com objetivo educacional, de acordo com regulamento específico.

Conforme Mikich & Bérnils (2004), o número de spp. leva em conta além das ameaçadas (CR, EN, VU), também as quase ameaçadas (NT) e com deficiência de dados (DD).

 A presente UC foi criada após a publicação e também é carente em estudos.

4 Conforme Nascimento & Campos (2011).

5 Algumas espécies aparecem com seu status de conservação. Tal status é definido mundialmente pela IUCN, no Brasil pelo MMA e no Paraná pelo IAP. As abreviações: EX – Extinto / EW – Extinto na natureza / CR – Em perigo crítico / EN – Em perigo / VU – Vulnerável / NT – Quase ameaçada / LC – Pouco preocupante / DD – Deficiente em dados. Os anos apresentam a data da avaliação da conservação da espécie.

_______________________________________________________________________________________________

Citação:

GÓES C G; LORENZO M P (2012). REBIO da Biodiversidade. In: Unidades de Conservação do Paraná. Disponível em: <https://conservacaobrasil.wordpress.com&gt;. Acesso em: (dia/mês/ano).

_______________________________________________________________________________________________

Referências Bibliográficas:

DECRETO Nº 6045. Disponível em: <http://celepar7cta.pr.gov.br/SEEG/sumulas.nsf/2b08298abff0cc7c83257501006766d4/b6bfa2ca2c7e4c55832576a90062c95e?OpenDocument>. Acesso em: 02 jul. 2011.

Anúncios

Sobre Mariana Lorenzo

Faz mestrado na Universidade Estadual de Londrina (UEL), Londrina/PR, na área de primatologia, cujo projeto consiste no estudo de comportamento e ecologia de macacos-prego. Especialista em Biologia Vegetal, Ecologia e Manejo de Espécies Silvestres; Graduada em Gestão Ambiental e Ciências Biológicas. Nome completo: Mariana Pauletti Lorenzo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s